quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Paredes

Lá, onde paredes separam

Senti o calor do sol

Nem quente fiquei, mas frio não passei.

 

O momento do fascínio

Foi aquele do delírio

E eu, queria, quis

 

Viver o impensado

Foi nada mais do que ser eu

Pois a cada minuto

Tu foi ainda mais meu

 

Não tenhas medo

Nem sintas receio

Cada um segue seu rumo

E nós, vivemos

Sem paredes ao meio 

5 comentários:

lis disse...

Oi Ciça,
Gostei disso, viver o bom do agora. Temos muito que exercitar isso. Faz bem.
Beijos e bom findi!

Layla Lauar disse...

Ciça..que poema maravilhoso e inspirado... encantada estou.. amei, amei, de verdade!

beijos cheios de admiração

Renata Braga disse...

Lindo mesmo!

Inspiração inspiradora a tua!

Gosto disso....

Beijoss querida!

RLC disse...

mto bom ciça

viver o impensado

é isso que penso. .rs...

bjo

lis disse...

Ciça,
Passando para te desejar um bom início de semana.
Beijinho