terça-feira, 21 de outubro de 2008

Distância

Distante... Ou não... Já não sei mais o que pensar. Gostaria de saber. Fazer. Sentir mais a realidade. Te olho e me pergunto: o que fazer? Gostaria de ouvir. Sua voz. Seus pensamentos. Te quero, mas não vejo: como agir? Seria simples, se tudo fosse como antes. Seria melhor, se cada lembrança boa fosse de ontem. Não quero te perder. Mas também, talvez não basta querer. Foram meses de alegria, e outros tantos dias de desalentos. Se nada hoje é como um dia foi. Talvez não mais possamos desejar que voltemos a ter tais momentos. Melhor desejar um desfecho de paz. Se essa paz está próxima, que bom. Se não está, vamos busca-la juntos. Assim quem sabe no caminho, nos encontremos mais vivos do que pensávamos, e a tal felicidade, reapareça.

3 comentários:

Melsavinon disse...

Por isso gosto de passar por aqui...parece que esse texto são coisas que eu teria escrito por que me sinto...hoje ...exatamente assim... Você é demais!!!!!

Nathália. disse...

brigada pelo comentário lá no blog!
=))

lis disse...

Ciça,
espero que logo encontres os caminhos, as respostas, mas tem momentos que...precisamos viver...não sei pq é assim, mas sei que é assim.
Beijos querida.