quarta-feira, 5 de maio de 2010

Um pouco de mim (parte 2)

Sou facilmente irritável. Não gosto de hipocrisia. Nem de indiferença. Me deixe falando sozinha e consiga uma briga. Julgue-me e conseguirá uma quase inimiga.
Não, não sou modelo de perfeição. Apenas sou humana e uso desse direito adquirido há vinte e poucos anos (convenhamos, minha idade não vem ao caso agora) para definir minha personalidade da maneira que eu escolher. E acredito firmemente no poder da escolha. Não importa como ela aconteça, importa o que ela causa. E tudo isso, escolha, causa e efeitos, são apenas da propriedade de cada um. Julgamentos não são bem-vindos no meu espaço. Por isso eu tento, incansavelmente não cometer esse, que considero um erro medíocre.
Sou irritável. Sou impaciente e extremamente exigente. Mas há compensações. Sei me desculpar, sei agradecer. Adoro ouvir meus amigos. Encanto-me com atitudes de paz. E se grito com quem eu amo, por dentro eu choro. Não me peça pra dar uma notícia ruim, isso me faz sofrer. E se eu vejo lágrimas, fico em choque. Entristece-me a intolerância, a injustiça e a dor. Mas o amor me faz sorrir.
Se me sinto vulnerável procuro cantos. Se me sinto forte, luto até não me restarem mais forças. Defendo a liberdade de expressão, e a liberdade de usar a liberdade. Me angustiam meus erros. O orgulho me desequilibra, mas equilibra uma parte do meu ego. E se me perco em algum caminho, começo a me procurar pela alma...

2 comentários:

Raiana Reis disse...

E o restante desses pedaços estão soltos por todos esses textos que têm pulsado com força por aqui não é moça? Prazer em te conhecer! =)
Adorei, beijos Ciça!

Núbia disse...

Ciça, minha amiga!

Parabéns pelas conquistas, pelos desafios que tem superado e pelas novidades em sua vida!

Obrigada pelo carinho e pela força de sempre!

Seus textos têm ficado muito bons. Que esta isnpiração toda continue brotando aí nesta cabecinha...

Felicidades!

Amo-te!