sábado, 2 de maio de 2009

Rumo

eu quero um rumo pra mim
não precisa ser o certo pra sempre
só precisa ser o certo agora
pois meu agora só choca
eu corro e busco e quero
um rumo tão certo
que seja perto
e olho, pra cima, pra frente
pra trás, pra baixo
não quero ser o certo
mas o correto
não sei pra onde ir
mas eu vou
quando vou chegar é mistério
mas e daí
eu vou
pra frente
tão rente aquela luz
pequena, única
na escuridão
ah que rumo
que não vem
ou vem, e eu perco?

2 comentários:

Lis disse...

Muitas vezes os caminhos, ou os rumos, que não parecem o certo, nos levam aos lugares que nos fazem mais feliz do que supomos...

Não sei se viajei...

Beijos e boa semana!

Rayos de Luna disse...

rs... engraçado pois vejo essas mesmas indagações no meu rumo... o ideal é buscarmos aquilo que o coração chama... mas ás vezes até isso pode ser confuso... rs paradoxos não é?
Abraços!