terça-feira, 27 de abril de 2010

Conversa

Entre fatos insensatos
Sua voz brada verdades
A alma enforca o futuro
Dessa vida, talvez da próxima

Normais seríamos nós
Numa história irreal
O problema é a vida
Que é assim, hoje imortal

O amanhã nem tão incerto
Nem tão perto ou desigual
Faz o medo ser presente
Desfocado, afogado

Nessa falta de convívio
Em momentos sob o sol
Numa noite imperfeita
Fica o sonho, talvez não

Um comentário:

Sarah Slowaska disse...

Ah, se não ficar o sonho, não fica a esperança,não fica a perseverança, não fica mais nada.

Gostei :)
Um beijo e obrigada pela visita **