terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Abraços

No começo. Um beijo. E então, eles se seguiram. Foram tantos. Incontáveis. Sensações inexplicáveis. E o tempo. Que chega. Passa. Acalma. Transforma calor em fervor. Paixão em amor. Aconteceu então. Realidade. Brusca. Fria. Escura. Tira o sono. Traz melancolia. Vida só. Se repetia. A espera enfim. Existe. Por momentos. Sentimentos. Mãos quentes. Carinhos. Sustento. Braços e abraços. Um dia talvez. Lembre-se. De tudo que foi. Pra voltar. E os braços virão com abraços. Esperados. Apertados.

Um comentário:

lis disse...

Eu, agora, é que me ausentei. Está lindo teus escritos.

Beijos

Feliz 2009!